skip to Main Content

“Vamos ter que trabalhar para abraçar o futuro que Itabuna merece”, diz Sônia Fontes

“Vamos Ter Que Trabalhar Para Abraçar O Futuro Que Itabuna Merece”, Diz Sônia Fontes

Secretária de Planejamento, Sônia Fontes, atendeu convite do presidente da ACI, Mauro Ribeiro. Fotos: Ascom.

“Vamos ter que trabalhar para abraçar o futuro que Itabuna merece”, disse a secretária municipal de Planejamento, Sônia Fontes, a um grupo de empresários durante um encontro na Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), na noite de ontem, dia 12. Ela foi convidada para esclarecer pontos do programa de tomada de crédito internacional no valor de US$ 30 milhões pela Prefeitura, cujo pedido de autorização tramita na Câmara Municipal de Vereadores.

“Finalmente, os investimentos governamentais e privados chegaram para alavancar o desenvolvimento regional e da Bahia como um todo, com o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). A produção de minérios, soja e outras commodities no oeste terão escoamento por Ilhéus. Portanto, temos que trabalhar para abraçar o futuro. Itabuna é a bola da vez, reafirmo, porque pode se beneficiar disto tudo e criar as condições para progredir e oferecer melhores condições de vida”, afirmou.

Para a titular da SEPLAN, embora tenha equilibrado as condições fiscais ano passado, o que lhe permitiu elevar para B sua nota na capacidade de pagamento (CAPAG) junto ao Ministério da Economia, a gestão do prefeito Augusto Castro (PSD) trabalha para elevar as condições de custear obras e serviços, com recursos próprios e mais repasses federais e estaduais, emendas parlamentares. “Mas a tomada de crédito é essencial para o programa de desenvolvimento ambiental e de resiliência e recuperação da cidade e para o desenvolvimento”, sustentou.

A secretária Sônia Fontes voltou a lembrar que as condições econômico-financeiras atuais são menores das últimas décadas. “Portanto, quando o atual gestor assume a responsabilidade de projetar o futuro é para recuperar o que não foi feito durante todo esse tempo.
A cidade exige recuperar sua infraestrutura, projetar o futuro. Agradeço ao prefeito Augusto Castro por coordenar as ações para a tomada de crédito e executar o programa que vai elevar Itabuna”, declarou.

Nas projeções que apresentou, ficou demonstrado com dados do IBGE (2019) que atualmente o município é o 14º PIB baiano, depois de figurar entre a 7ª e 9ª posições no começo da década, iniciada em 2000. Entre 2020 e 2021 não há dados consolidados, principalmente depois de dois anos da pandemia do novo coronavírus. Outro ponto, foi a situação de Itabuna que acabou ultrapassada por Alagoinhas, Juazeiro, Ilhéus, Barreiras e Vitória da Conquista.

Por último, a secretária disse aos empresários que a fiscalização do programa caberá ao Tribunal de Contas da União (TCU, e também contará com uma equipe técnica de acompanhamento local, tendo inclusive membros da sociedade civil e do Poder Legislativo Municipal se o município conseguir aprovar a tomada de crédito nas várias etapas que se iniciam com autorização dos vereadores, aprovação no Ministério da Economia, Senado Federal e Casa Civil da Presidência da República.

A titular da SEPLAN esteve acompanhada dos técnicos Rosivaldo Pinheiro, Dielson Mendes e de Eudes Nunes. “O aval garantidor será da União, mas o município terá que manter sua regularidade fiscal, seus indicadores econômicos, enfim, sua saúde financeira. Essa é a grande lição. Portanto, temos que trabalhar pensando no futuro sem nada temer. A gestão do prefeito Augusto Castro tem como um dos seus principais desafios, recuperar autoestima dos itabunenses,” concluiu.
______
Departamento de Comunicação Social
Prefeitura de Itabuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend