skip to Main Content

Prefeitos solicitam EPIs ao Estado para o combate ao Covid-19

Prefeitos Solicitam EPIs Ao Estado Para O Combate Ao Covid-19

Durante uma reunião realizada nesta terça-feira, 24, por videoconferência
promovida pela Associação dos Municípios da Região Cacaueira – Amurc, os
prefeitos da região decidiram em conjunto, solicitar ao Governo do Estado
da Bahia, apoio emergencial e célere, para atendimento a população.
“Precisamos com urgência, a liberação de Equipamentos de Proteção
Individual para as equipe de saúde que estão atuando na linha de frente de
combate ao Coronavírus”, enfatizaram os gestores.

Os prefeitos ainda relataram que estão enfrentando dificuldades com a falta
de EPIs para o uso da equipe médica instalada nessas localidades com o
objetivo de combater o Covid-19. Em alguns casos, profissionais da área
médica estão exigindo os equipamentos para trabalharem nas unidades de
saúde local. “E estão corretos. Precisamos assegurar proteção a todos os
profissionais que lidam diretamente ou indiretamente com a população”,
defendeu a secretária de Assistência Social de Santa Luzia, Cinara Assis.

Em outra situação, pontuada pela secretária, o município teve que efetuar a
compra do material hospitalar “com o valor acima do que vinha sendo
praticado no mercado, em quantidades abaixo da necessidade. Hoje, pagamos
mais caro e a quantidade quem determina é o fornecedor”, relatou a
representante de Santa Luzia.

Pensando nisso, os prefeitos de Ibicuí, Itajuípe e Buerarema solicitaram o
apoio da Amurc para requerer junto ao Governo do Estado, os Equipamentos de
Proteção Individual, tendo em vista a necessidade urgente. “Precisamos
imediatamente desses equipamentos para que os profissionais continuem
operando em nossos municípios, tendo em vista que é o ente da federação que
recebe a menor arrecadação”, destacou Marcone Amaral.

Além da falta de EPIs no município, o prefeito de Ibicuí, Marcos Galvão
relatou que faltam testes para o diagnóstico do vírus e o equipamento como
respirador para equipar os pequenos hospitais municipais. Ao longo da sua
fala, o gestor sugeriu integrar ao comitê de crise covid-19 da Amurc,
representantes dos comitês municipais da região, com o objetivo de integrar
e debater diariamente em reuniões, à distância, as suas ações e
necessidades.

Dentre as preocupações citadas na reunião, os gestores foram unânimes na
defesa de medidas para garantir a economia local. “O ideal é que o Estado
pudesse desenvolver, conjuntamente com os municípios, ações estruturantes
que resultem na recuperação da economia local, pós pandemia, e ações que os
gestores devam executar para não travar a economia local”, declarou o
prefeito de Buerarema, Vinícius Ibrann.

Encaminhamentos

O presidente da Amurc, Aurelino Cunha, que também é prefeito de Firmino
Alves, declarou que estará encaminhando aos governos Federal e Estadual, as
reivindicações apontadas pelos gestores municipais. Junto a isso, estará
levantando junto às secretarias de saúde municipais, a relação e a
quantidade de EPIs para abastecimento urgente dos postos de saúde, UBS, UPA
e hospitais.

“Solicitamos a realização de compras compartilhadas de EPIs e outros
materiais necessários através dos consórcios, para ganhar escala e
assegurar melhor preço. Quanto a receita, vamos solicitar do Estado que
mantenha os valores de ICMS com base aos do exercício-2019, como fez a
União, em relação ao Fundo de Participação dos Municípios – FPM. Estamos
iniciando o maior enfrentamento de todos os tempos. Ou nos unamos, ou não
teremos força suficiente pra fazer frente a esta pandemia”, declarou o
prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend