skip to Main Content

Mutirão no Vila Anália detecta muitos focos do Aedes aegpyti em reservatórios de água

Mutirão No Vila Anália Detecta Muitos Focos Do Aedes Aegpyti Em Reservatórios De água

Agentes de endemias e comunitários de saúde atuaram no Vila Anália com o pessoal da Limpeza Pública – Foto Pedro Augusto.
A Prefeitura de Itabuna tem avançado com o Mutirão de Combate ao Aedes aegypti nos bairros que apresentam maior índice de infestação predial. Nesta sexta-feira, dia 20, a maioria dos domicílios visitados pelos agentes de combate às endemias e comunitários de saúde na força-tarefa no Vila Anália apresentavam larvas do mosquito causador das arboviroses.

“A situação mostra a necessidade de a população reforçar os cuidados dentro de sua própria casa”, avalia a coordenadora da Divisão de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Lucimar Ribeiro. De acordo com dados parciais do Índice de Infestação Predial (IIP), Itabuna apresenta no momento índice de 5.9% .

“Os dados são preocupantes porque o município quase que dobrou, saltou de 3.2% para 5.9%, sendo que o Ministério da Saúde preconiza de 0 a 1% de índice. Fazemos a nossa parte, mas a população também precisa fazer a dela. Se o índice aumentou, isso quer dizer que os focos estão nas residências”, completa Lucimar Ribeiro.

No Vila Anália, as equipes encontraram muitas residências fechadas e imóveis abandonados. Na casa de dona Belina Epifânia, na Rua Manaim, por exemplo, os agentes de endemias tiveram muito trabalho a fazer: tratamento focal, perifocal e borrifação de inseticida por conta dos focos de larvas em um reservatório. “Sempre viajo. Por conta disso, é difícil à equipe da dengue ter acesso à minha casa”, justificou.

Ela recebeu a orientação de “lavar bem o tanque, retirar com bucha os ovos do Aedes aegypti que ficam grudados nas paredes do reservatório e cobrir com uma tela depois da higienização ”, como disse o agente de endemias Rosivaldo Dantas. Já na casa da aposentada Maria Pinheiro, também na Rua Manaim, estava tudo em ordem. “Sempre cuido para não trazer doença para perto de minha família”, disse.

Na residência de Dona Marinalva de Souza, que fica na Rua Cédron, os agentes de endemias solicitaram o apoio de uma equipe da Limpeza Pública pela grande quantidade de entulhos. “Em um quarto, nos fundos da minha casa as enchentes de dezembro trouxeram muito lixo e entulho que não consegui tirar sozinha”, justificou.

O Mutirão de Combate ao Aedes aegypti prossegue com o envolvimento direto de equipes das secretarias municipais de Saúde (agentes de endemias e comunitários de saúde) e de Infraestrutura e Urbanismo (Departamento de Limpeza Pública) e da Biosanear, empresa responsável pela coleta domiciliar de lixo na cidade.
____________
Departamento de Comunicação Social
Prefeitura de Itabuna

20.05.2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend