skip to Main Content

Município de João Dourado na Bahia vai ganhar seu primeiro complexo solar

Município De João Dourado Na Bahia Vai Ganhar Seu Primeiro Complexo Solar

ILLIAN Energias Renováveis vai investir R$ 513 milhões na implantação da primeira fase

A ILLIAN Energias Renováveis, empresa do Grupo Electra, assessorada pela Vendemmia Logística Integrada, vai investir R$ 513 milhões na implantação da primeira fase das centrais fotovoltaicas Irecê, com capacidade instalada de produção de 133,3 Megawatts (MW) por ano, no município baiano de João Dourado. O anúncio foi feito durante assinatura de protocolo de intenções com o governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta quinta-feira (26).

“Desde 2017, a Bahia mantém a liderança na geração de energia solar. Atualmente o estado é responsável por 30,89% da produção nacional. Hoje temos a honra de anunciar a chegada de um complexo em um município onde ainda não existem usinas solares. Tenho certeza que o empreendimento vai impactar positivamente a economia da região”, destaca o secretário da pasta, José Nunes.

De acordo com CEO do Grupo Electra, Claudio Fabiano Alves, o projeto anunciado na assinatura faz parte da fase 1 e corresponde a 30% do total do empreendimento, que prevê investimentos totais de R$ 1,8 bilhão. Durante a fase de construção e operação do complexo serão gerados 500 novos postos de trabalho, entre diretos e indiretos.

“A Bahia encontra hoje um privilégio natural pela vocação energética, o estado vai ser a nova fronteira energética do país nas próximas décadas. O grupo Electra analisou três questões para instalação do projeto: a qualidade da radiação solar, a conexão elétrica, que é super importante e a viabilidade ambiental. Essas três camadas são as que precisamos analisar para viabilizar um projeto e felizmente no município de João Dourado nós encontramos essas características”, afirma.

A previsão de início das obras é o mês de agosto, com entrada em operação entre 12 e 18 meses. Em seguida, deve ser iniciada a segunda etapa com previsão de entrega de energia a partir de janeiro de 2024.

A Bahia tem 41 parques solares fotovoltaicos em operação, com 1,3 Gigawatts (GW) de potência instalada, que investiram R$ 6 bilhões e geraram mais de 40 mil empregos na fase de construção em toda cadeia produtiva. Outros 153 parques estão em construção e construção prevista, com previsão de investir R$ 27 bilhões e gerar em torno de 178 mil empregos na fase de construção em toda cadeia produtiva e capacidade instalada de 5,9 GW.

Ascom/SDE
26/05/2022

Fotos:
Solar – Manu Dias/GOVBA
Assinatura – Ascom/SDE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend