skip to Main Content

Em Feira de Santana, SDE apresenta potencial da Bahia em Geração Distribuída de energia solar

Em Feira De Santana, SDE Apresenta Potencial Da Bahia Em Geração Distribuída De Energia Solar

Em todo território baiano a energia solar apresenta dados positivos em geração distribuída (GD). São 2,5 mil unidades geradoras, 3,3 mil unidades que recebem créditos, mais de 117 mil módulos fotovoltaicos e 4,4 mil inversores instalados em 174.148 m² de área de arranjo. Os inúmeros foram apresentados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE) durante o Cidade Empreendedora – Seminário de Oportunidades no Setor de Energias Renováveis, essa semana, em Feira de Santana. O evento faz parte do projeto Empreender Regional, do Sebrae em parceria com o Governo do Estado e outras entidades, que busca fortalecer as micro e pequenas empresas (MPEs), estimular o empreendedorismo, a geração de emprego e renda,  incentivar à formalização de empresas e formar parcerias entre setores públicos e privados.

Na Bahia, 71% dos municípios possuem em média quatro unidades geradoras, 31% dessas unidades estão localizadas em Salvador, Lauro de Freitas e Camaçari. Em 12 meses, o crescimento da potência instalada de GD cresceu 120% no estado. Para se ter uma ideia, de outubro de 2018 até setembro de 2019 a potência foi de 14,6 MW. Enquanto no período entre 2012 até setembro de 2018 a potência chegou a 12,2 MW.

Segundo a SDE, com a Geração Distribuída a oportunidade de redução de fatura mensal de energia elétrica gera economia de recursos municipais em suas despesas de custeio. A pasta destacou ainda que a Bahia é líder na comercialização de usinas eólicas no mercado regulado, são 192 usinas centralizadas comercializadas, com investimentos de R$ 14,7 billhões previstos, além dos R$ 4,6 bi já investidos, que juntos geram cerca de 56 mil empregos, prevendo quase 19 mil postos de trabalho. Já no segmento de energia solar, são 29 usinas centralizadas comercializadas, R$ 3,2 bilhões já investidos e R$ 737 milhões de investimentos previstos. A previsão é de gerar 8,1 mil postos de trabalho.

“Estamos tentando construir uma parceria com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), o nosso objetivo é ter formadores de opinião, alunos capacitados com a possibilidade de empregabilidade, pois é um mercado que está crescendo. A partir disso passamos a sensibilizar os gestores a atrair investimentos para o setor”, destaca Laís da Cunha Maciel, diretora de Interiorização de Desenvolvimento da SDE, que conduziu a apresentação no evento.

Ascom/SDE – 71 3115-7816

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend