skip to Main Content

Vice Prefeito de Ilhéus diz que fake news é um perigo para a sociedade

Vice Prefeito De Ilhéus Diz Que Fake News  é Um Perigo Para A Sociedade

O vice-prefeito de Ilhéus, Jose Nasal, disse que “noticias falsas são um perigo contra o sistema democrático”. A declaração foi feita na manhã de  terça-feira, 18, na Câmara de Vereadores de Itabuna, ao participar do Projeto “Queremos Saber” que teve como tema as Fakes News.

Para Nasal, esse tipo de noticia contrapõe a verdade num mundo que  cada vez mais se sente  falta de transparência da informação. “A gente enfrenta dificuldade na vida pública, porque, muitas vezes não consegue chegar aos autores, por isso a importância de um debate como este que envolve desde Segurança Pública, Ministério Público, prefeituras, ABI, OAB, sindicatos e a população para cobrar mais ações”.

O vice prefeito lembrou que existe na região uma Delegacia Especializada, com um núcleo para atender queixas das falsas noticias, com pessoas qualificadas para elucidar e pegar os infratores.

Segundo ele, os políticos são uma das categorias mais atacadas, o que é visível durante as campanhas. “Os candidatos oferecem uma proposta e prega outra e as vezes ganha quem mente mais”.

Com relação à politica de Ilhéus, ele disse que o município vive  uma insatisfação muito grande por parte da população, já que, ainda segundo ele, o governo está numa linha indiferente. “Faço essa crítica, porque respeito a democracia, mas o governo está indo na contramão do nosso proposito”.

 

José Nasal explicou que sua proposta foi a de discussão e interação com a população, o que não está acontecendo. “O governo diz uma coisa na mídia, mas prega outra e a população não está aceitando”. Ele diz, ainda que o governo enfrenta uma grande dificuldade, segundo aponta pesquisas nas ruas de Ilhéus.

Para concluir, Nasal adiantou que pretende ser prefeito. “Vou tentar, com uma nova proposta e chegar lá com a graça de Deus, e em primeiro lugar. Mas, sem proposta ou com o rabo preso, não. Também ganhar para ficar amarrado, sem poder governar, como se deve, prefiro não governar, para não passar vergonha”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend