skip to Main Content

José Adervan, um apaixonado pelo Jornal Agora

José Adervan, Um Apaixonado Pelo Jornal Agora
  • Geral

Nascido em Boquim, no estado de Sergipe, no dia 3 de março 1942, foi ainda criança aos 9 anos de idade juntamente com seus pais e irmãos que José Adervan de Oliveira chegou a conhecida terra de ouro, Itabuna, buscando uma vida melhor. Logo que chegou, seu pai abriu uma vendinha na garagem de casa e logo o colocou para trabalhar no balcão e nas entregas.

Estudou sempre em colégio público, o que naquela época era sinônimo de excelência. E foi de lá que surgiu sua paixão pela escrita e pela política ao se tornar presidente do grêmio do Colégio Estadual de Itabuna.

Aos 19 anos resolveu mudar os ares quando foi para Salvador trabalhar no extinto Banco Econômico, ficando lá por dois anos, pois em seguida passaria no concurso do Banco do Brasil e a primeira agência que trabalhou foi em Alagoinhas. Lá fez muitas amizades e foi onde encontrou o amor de sua vida, Ivone. Casou-se em Salvador e ficou em Alagoinhas por um período ainda, pois com consentimento da esposa, pediu transferência para a cidade que considerava natal, Itabuna. Aqui firmou carreira de bancário, teve 3 filhas Roberta, Andréa e Fernanda, e avô de seis netos.

Sua graduação foi na antiga FESP, que hoje se chama UESC, se formando no curso de Economia, mas nunca atuou na área. Fez muitos amigos no Banco do Brasil, dentre eles Ramiro Aquino, seu futuro sócio no Jornal Agora. Como dizia ele, o jornal era a sua cachaça, ele adorava estar lá, recebendo políticos, empresários, amigos, e formando ali sua segunda família que eram os funcionários do Agora.

Dentre os mais antigos, Waldir Gomes, eram os olhos do jornal através das suas fotografias, e foi lá que ele fez carreira, teve mais reconhecimento, e a gratidão pela amizade com seu antigo patrão pelos anos lá vivenciados. Sem falar que ele foi o churrasqueiro gourmet oficial das memoráveis sextas-feiras onde um grupo de amigos, políticos, empresários iam para a empresa contar os fatos da semana, fazer resenhas, bater papo. E para quem pensa que ali era um momento de lazer, para Adervan era além disso, pois dali, colhia as notícias que sairiam na semana seguinte em suas colunas Política&Políticos, Drops, e seus memoráveis artigos.

Além de gostar muito de política, pois foi candidato a vereador em 1988, e a prefeito em 2014, ele era um grande defensor do cacau apesar de ter apenas cinco pés de cacau em sua casa, ou seja, visava somente o reerguimento da cidade que ele conheceu assim que chegou. Os anos passaram, Adervan adoeceu e faleceu no dia 12 de fevereiro de 2017, em pleno carnaval de Itabuna, acometido de câncer de intestino. Para os familiares, ainda faz muita falta sua presença física e sempre fará, como também de suas ideias e sua garra em defender a região que tanto amou. Hoje, ele deixa lembranças memoráveis que serão eternas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend