skip to Main Content

Bracell protege mais de 1.750 nascentes em suas áreas na Bahia

Bracell Protege Mais De 1.750 Nascentes Em Suas áreas Na Bahia

Levantamento feito pela empresa evidencia que o cultivo sustentável de eucalipto contribui para manter os mananciais.

As áreas de Planejamento e Meio Ambiente da Bracell Bahia atualizaram as informações sobre a malha hídrica da base florestal da empresa no estado. “A partir de técnicas de georreferenciamento de precisão, identificamos a existência de 1.758 nascentes de rios nestas propriedades”, celebra Joedson Silva, coordenador de Meio Ambiente e Certificações da empresa. “A presença desses mananciais indica que o manejo florestal sustentável vem cumprindo os objetivos de conservação ambiental e de uso consciente dos recursos naturais nas nossas propriedades”, acrescenta. Todas as nascentes recentemente identificadas estão em áreas de Mata Atlântica, no litoral norte da Bahia.

Para o coordenador, os nascedouros são evidências de que o cultivo de eucalipto realizado de modo sustentável contribui para manter os mananciais, o que é essencial também para a sustentação da vida silvestre nestas áreas. “De fato, onde existem cursos d’água, há maior riqueza de fauna e flora que dependem diretamente daquele determinado ecossistema para sobreviver e todos eles estão protegidos rigorosamente, de acordo com a legislação”, destaca. As nascentes identificadas integram as bacias hidrográficas de rios como o Real, Inhambupe, Sauípe, Subaúma, Itapicuru, Joanes e Ipitanga.

A qualidade da água proveniente destas nascentes é um aspecto que chama a atenção. De acordo com Silva, isso se deve ao fato de, nas atividades de silvicultura, não haver descarte de efluentes ou resíduos nos leitos e mananciais. “Além disso, observamos que as matas ciliares estão preservadas, o que evita eventuais interferências de quaisquer usos destas áreas”, observa.

Humberto Amoedo, coordenador de Planejamento e Geoprocessamento da Bracell, explica que a identificação das nascentes é feita, primeiramente, a partir de imagens de satélite que permitem observar as bacias a partir do relevo de cada propriedade, bem como a consulta de diferentes fontes públicas e organismos oficiais. Na identificação das bacias, são usados drones para fazer uma investigação mais detalhada do terreno e confirmar a existência dos nascedouros.

“Então, uma equipe vai até cada local para confirmar a presença da nascente e registrá-la com equipamentos topográficos. Todos os dados apurados são atualizados no cadastro florestal da empresa, onde constam as informações de uso e ocupação das áreas, bem como o manejo dos plantios, e cujas informações são a base para o resto de informações cartográficas que são geradas posteriormente”, explica Amoedo.

As técnicas de uso do solo adotadas pela Bracell, incluindo os mosaicos florestais, são decisivas para a preservação e recuperação de milhares de hectares de matas nativas nas regiões onde a empresa mantém suas unidades de manejo.

Os mosaicos florestais são áreas de plantio de eucalipto alternadas com remanescentes de mata nativa, muitas vezes interligados, que formam corredores biológicos que ajudam a proteger a vegetação, a fauna silvestre e também as nascentes de rios e riachos. Isso porque, além de oferecer ambientes adequados à continuidade do ciclo da vida em suas áreas florestais, a Bracell atua na vigilância das propriedades, reduzindo os riscos de danos ambientais provocados pelos incêndios, desmatamentos, caça e captura de animais.

Mosaico florestal em área da Bracell na Bahia/ Foto: Acervo Bracell

Programas ambientais

Joedson Silva ressalta que o uso responsável e sustentável dos recursos naturais em todo o processo produtivo de madeira é essencial para a manutenção do negócio. “Por esta razão, a Bracell investe em programas de pesquisa e proteção dos recursos hídricos, do solo, da mata nativa e da fauna silvestre, inclusive em parceria com instituições públicas e privadas para o desenvolvimento de ações para o meio ambiente”, declara.

São oito programas principais que geram informações usadas para nortear a tomada de decisões sobre o manejo florestal da Bracell, contribuindo para manter a qualidade ambiental e promover a conscientização das comunidades para uma convivência harmoniosa com a natureza.

Dentre estas iniciativas, duas se referem diretamente aos recursos hídricos: o Programa de Monitoramento da Microbacia do Rio Farje, em Alagoinhas, realizado desde 1996, em parceria do Instituto de Pesquisas Florestais (Ipef) por meio do do Programa Cooperativo de Mo­nitoramento e Modelagem em Microbacias Hidrográficas (Promab); e o Monitoramento da Qualidade dos Recursos Hídricos, realizado em uma área de mais de 11 mil hectares onde há 24 microbacias localizadas em cinco grandes bacias hidrográficas. São elas: as dos rios Itapicuru, Inhambupe, Subaúma, Sauípe e Pojuca. Elas fornecem dados que subsidiam a tomada de decisões sobre o manejo florestal.

Estes monitoramentos, somados a uma série de iniciativas de proteção ambiental, contribuem para dar uma percepção correta da relação entre cultivo de eucalipto e água. “Os dados aferidos mostram que o manejo florestal realizado há mais de 40 anos pela Bracell na região tem um importante papel na conservação do meio ambiente, o que é relevante não apenas para a própria empresa, mas para todas as pessoas”, conclui Silva.

Sobre a Bracell

A Bracell é uma das maiores produtoras de celulose solúvel e celulose especial do mundo, com duas principais operações no Brasil, sendo uma em Camaçari, na Bahia, e outra em Lençóis Paulista, em São Paulo. Além de suas operações no Brasil, a Bracell possui um escritório administrativo em Cingapura e escritórios de vendas na Ásia, Europa e Estados Unidos.

www.bracell.com

Fotos: Acervo Bracell


Juracy dos Anjos

Líder de conta

ATcom – Estratégia, Relacionamento e Conteúdo

71 99918-9642

https://agenciaat.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top

Send this to a friend